English Portuguese Spanish
Blog

Emissões de poluentes atmosféricos pelos aeroportos

Gostou? compartilhe!

Conheça nosso Blog

Emissões de poluentes atmosféricos pelos aeroportos

 

Nos Aeroportos também há fontes de emissão de poluentes atmosféricos, que são gerados devido à realização de algumas típicas desta atividade. Essas emissões podem impactar diretamente na qualidade do ar na região. Como principais exemplos destes, podemos citar:

 

  • Funcionamento das Unidades Auxiliares de Energia (APU), que possuem a função de ser um gerador auxiliar para suprir a força elétrica e pneumática aos sistemas do avião durante o período de pouso das aeronaves. Durante sua operação, a APU utiliza combustíveis fósseis para o seu funcionamento, contudo, a queima deste material resulta na emissão de poluentes para atmosfera.
  • Os Equipamentos de Suporte em Solo (GSE) são ferramentas utilizadas para a manutenção das aeronaves no aeroporto, durante os períodos de pousos e decolagens. Os GSEs também utilizam combustíveis para o seu funcionamento, o que desencadeia na geração de particulados e gases como NOx, HC e o CO, que são expelidos para atmosfera.
  • Os geradores de energia que dão suporte ao “lado ar” (local onde se encontram pousadas as aeronaves) necessitam de centenas de litros de diesel anualmente como fonte de energia, apesar disso, estes equipamentos representarem a menor taxa de poluição dentre as fontes citadas.
  • Tráfego veicular nas vias internas e externas do empreendimento, assim como os demais utilizadores de combustíveis, emitem taxas de gases poluidores e particulados para a atmosfera. Enfatiza-se, no entanto, que tais concentrações podem variar de acordo de acordo com o tipo de veículo (automóvel, ônibus, caminhão, motocicleta, veículo leve) e com a distância percorrida.
  • Ressalta-se ainda que as aeronaves são as principais fontes de emissões de um aeroporto. Contudo, suas taxas são contabilizadas como oriundas do aeroporto analisado, quando a movimentação das aeronaves está em altitudes inferiores a 3.000 pés, ou seja 914 m. Tais gerações variam de acordo com o modelo de aeronave utilizado, e também a quantidade de ciclos de pousos e decolagens (LTO) realizados por aeronave.

Precisando elaborar o inventário de poluentes atmosféricos locais do seu aeroporto? Conte com a ENGEAR CONSULTORIA.



Gostou? compartilhe!

Whatsapp ENGEAR CONSULTORIA Whatsapp ENGEAR CONSULTORIA